Política

Câmara abre sigilo do BNDES e coloca Dilma e o PT contra a parede

Câmara abre sigilo do BNDES e coloca Dilma e o PT contra a parede

O PMDB patrocinou mais uma grande derrota para Dilma e o PT na Câmara dos Deputados. A casa aprovou uma emenda a uma medida provisória derrubando o sigilo nos financiamentos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), antiga bandeira da oposição.

53 deputados do PMDB que votaram na sessão, 42 se posicionaram contra o governo, que ficou isolado ao lado do PT na tentativa de barrar a emenda da oposição. A batata quente vai parar nas mãos de Dilma antes de esfriar. A medida tem que passar ainda pelo Senado e pelo crivo de Dilma, que pode vetá-la.

Um veto da presidente, neste caso, seria praticamente a confissão de que há muito a se esconder nos empréstimos bilionários do BNDES à países como Cuba, Venezuela e Angola. O dinheiro teria beneficiado ainda algumas das empreiteiras envolvidas na operação Lava Jato, como a Odebrecht.  Para se ter uma ideia, apenas para a Angola do ditador José Eduardo dos Santos foram US$ 5,2 bilhões para a exportação de bens e serviços.

Há anos a oposição tenta criar uma CPI no Congresso com o objetivo exclusivo de jogar luz sobre as operações de financiamento do BNDES protegidas por sigilo. As suspeitas tem ainda como foco os empréstimos ao grupo JBS-Friboi, que nos últimos tempos desbancou empreiteiras e bancos e se tornou o maior financiador das campanhas políticas, principalmente as governistas.

O BNDES sempre negou acesso a essas informações dizendo que a lei não permite que ela quebre o sigilo de seus clientes e que suas operações já são fiscalizados pelo Banco Central.

Desesperado, Lula convocou hoje o vice-presidente Michel Temer para um encontro a na sede de seu Instituto, na capital paulista. A reunião, a portas fechadas, durou cerca de uma hora e meia. Segundo Temer, a reunião de emergência foi apenas para discutir a reforma política.

@muylaerte

 

Política

More in Política

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato