Artigos

Juiz Sérgio Moro manda prender presidente da Queiroz Galvão em nova fase da Lava Jato

Juiz Sérgio Moro manda prender presidente da Queiroz Galvão em nova fase da Lava Jato

E m mais uma etapa da operação Lava Jato,a Polícia Federal acaba de prender o acionista e presidente do Conselho de Administração do Grupo Galvão, controlador da empreiteira Galvão Engenharia, Dario de Queiroz Galvão Filho.  Também foi preso Guilherme Esteves de Jesus, considerado pelo Ministério Público Federal como operador dos pagamentos de propina da empresa Sete Brasil, que tem contratos com a Petrobras.

Cumprindo mandado do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava jato, os agentes da PF  prenderam Dario de Queiroz Galvão Filho em sua casa, em São Paulo, e Guilherme Esteves no Rio de Janeiro. além de cumprirem mandados de busca e apreensão nos locais onde ocorreram as prisões.

As prisões não tem relação com o fato de as empresas Galvão Engenharia e a Galvão Participações, vinculadas ao Grupo Galvão, terem apresentado à Justiça do Rio de Janeiro pedido de recuperação judicial.

Segundo informações, a prisão preventiva de Dario de Queiroz Galvão Filho foi requerida pelo Ministério Público Federal (MPF), com base em depoimentos colhidos em outras etapas da Lava Jato, inclusive de delação premiada. No despacho, o juiz da 13ª vara Federal em Curitiba esclareceu que seria “estranho” manter a prisão preventiva de Erton Fonseca, presidente da Divisão Industrial da Galvão Engenharia, e deixar em liberdade “aquele a quem as provas em cognição sumária apontam como mandante”.

No documento, Moro citou depoimento do engenheiro civil Shinko Nakandakari, acusado de ser um dos operadores do esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato. Nakandakari afirmou que Dario Galvão Filho tinha conhecimento do pagamento de propina e que Erton Fonseca era subordinado dele.

“Apesar da presunção de inocência e da excepcionalidade da prisão cautelar, a medida se justifica diante dos indícios supervenientes de que era Dario Galvão, como mandante, o principal responsável pelos crimes no âmbito da Galvão Engenharia”, argumentou Sérgio Moro.

@muylaerte

Artigos

More in Artigos

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato