Artigos

Dilma autoriza seu ministro e amigo a chamar manifestantes de Golpistas.

Dilma autoriza seu ministro e amigo a chamar manifestantes de Golpistas.

Responsável pela coordenação política e acordos com a base apodrecida que apóia o governo, como o PP que teve 32 citados na operação Lava Jato , o ministro Pepe Vargas, da Secretaria de Relação Institucionais (SRI), saiu em defesa do governo e criticou as manifestações que pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

“Defender impeachment neste momento é golpe”, disse o ministro e amigo de longa data de Dilma. “Em uma eleição há vitoriosos e derrotados. Nós fomos vitoriosos e há que se respeitar este resultado das urnas”, prosseguiu em defesa do governo, dando a entender que, uma vez eleito, o governante torna-se um intocável.

Golpe é omitir do povo que numa democracia. o povo não têm apenas direitos, têm o dever de participar no sistema político e que o processo de impeachment é um mecanismo democrático concebido justamente para proteger a democracia de governantes corruptos.

Para aqueles que não o conhecem, Pepe Vargas é o mesmo que foi investigado na Operação Colono da Polícia Federal, suspeito do envolvimento em empréstimos fraudulentos do Pronaf. A fraude envolveu ONGs aparelhadas pelos petistas, entre elas o Movimento dos Pequenos Agricultores, que consistia em falsificação de empréstimos para pequenos e pobres agricultores no âmbito do Pronaf.

Na época, para impedir que o escândalo afetasse as canidaturas de Tarso Gerno e Dilma, O procurador-geral da República, Rodrigo Janot providenciou o engavetamento do processo. O engavetador oficial do Planalto recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) para determinar à Polícia Federal que devolvesse todos os mandados de busca e apreensão já emitidos pelo STF a pedido da própria PGR que não tinham sido ainda cumpridos referentes à Operação Colono.

@muylaerte

Artigos

More in Artigos

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato