Negócios

Número de títulos protestados acumula queda de 3,4% em 2013

Número de títulos protestados acumula queda de 3,4% em 2013

Dados da Boa Vista Serviços mostram que o número de protestos de títulos recuou 3,4% no acumulado de 2013, contra o mesmo período do ano anterior. Houve queda de 0,7% para as pessoas físicas e de 4,9% para as empresas.

Na comparação com junho de 2012, os títulos protestados para as pessoas jurídicas recuaram 0,3%, enquanto que para as pessoas físicas aumentaram 10,2%, totalizando um acréscimo de 3,4%.Na comparação mensal, o número de protestos teve leve alta de 0,1%, somando-se os protestos de pessoas físicas e jurídicas. Para as empresas, a expansão foi de 0,7% e para as pessoas físicas a queda foi de 0,8%.

O valor médio dos títulos protestados para o mês foi de R$ 2.354. Para as pessoas físicas o valor correspondeu a R$ 1.740 e R$ 2.726 para as pessoas jurídicas. 

Em junho de 2013, os títulos protestados de empresas representaram aproximadamente 62% do total dos protestos no país. A região Sudeste continua a contribuir com a maior parcela dos títulos protestados (48,4%), seguida das regiões Sul (24,7%), Nordeste (13,5%), Centro-Oeste (8,6%) e Norte (4,8%).

No acumulado do ano contra o mesmo período do ano anterior, a região Sul lidera com a maior diminuição dos protestos de pessoa jurídica, com queda de 7,5% contra uma média nacional de recuo de 4,9%. O Norte apresentou a menor queda (-0,4%).Em relação a junho de 2012, o Nordeste foi a região que obteve queda mais significativa (-11,1%), enquanto a região Norte obteve o maior crescimento (5,8%).

Já na comparação mensal, os destaques foram as regiões Nordeste com a maior contração (-12,5%) e Centro-Oeste com alta (7,5%).

O maior valor médio dos títulos protestados em junho foi na região Norte (R$ 4.308), acima da média nacional (para pessoa jurídica, que foi de R$ 2.726). 

Mais Economia e Negócios

Negócios

More in Negócios

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato