Ciência

Pesquisa aponta que alongamento aumenta risco de lesões

Pesquisa aponta que alongamento aumenta risco de lesões

Qua , 26/06/2013 às 00:00 | Atualizado em: 26/06/2013 às 10:42

Yasmin Barcellos| Equipe Bem Star | Agência Estado

Débora Paes | Ag. A TARDE

Alongamento antes dos exercícios reduziria potência e força muscular

Prática recomendada e quase obrigatória antes e depois da prática de atividade física, o alongamento acaba de ser condenado por um estudo realizado na Universidade de Zagreb, na Croácia. Segundo a pesquisa, o alongamento, apesar de proporcionar mais flexibilidade ao corpo, aumenta o risco de lesões, por promover um afrouxamento dos músculos e tendões.

Os pesquisadores perceberam que atletas que participam de competições e realizam alongamentos estáticos, onde as articulações são esticadas por grandes períodos durante uma mesma posição, têm a força muscular reduzida por quase 5,5%. E se esse tempo ultrapassar 90 segundos, a potência fica ainda mais reduzida. Já se o alongamento for de 45 segundos, o efeito negativo é menor, mas ainda assim o aproveitamento muscular é reduzido.

Então qual seria a alternativa para aquecer os músculos? A opção é realizar um aquecimento simulando os exercícios que serão realizados.

Assim, a elasticidade dos músculos e tendões é preservada, o que permite lidar com a energia necessária a realização da atividade física, sem o perigo de sofrer lesões.

Ciência e Vida em Domínio do Fato

Dominio do Fato

Ciência

More in Ciência

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato