Brasil

RN tem oito municípios com risco de surto de dengue, aponta MS

RN tem oito municípios com risco de surto de dengue, aponta MS

Larvas do mosquito Aedes aegypti em Ribeirão Preto, SP (Foto: Reprodução EPTV)Larvas do mosquito Aedes aegypti (Foto: Reprodução EPTV)

Oito municípios do Rio Grande do Norte estão com risco de surto de dengue, segundo o Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) divulgado nesta terça-feira (27) pelo Ministério da Saúde (MS). De acordo com o LIRAa, o índice superior a 3,9 aponta risco de surto da doença. Os municípios são Campo Redondo (12,1); Santa Cruz (5,3); São Paulo do Potengi (5,3); Jardim do Seridó (5); Mossoró (4,9); Parelhas (4,8); Brejinho (4,3); e Pau dos Ferros (4,1).

O levantamento foi realizado em 1.239 municípios. Ao todo, o estudo foi realizado em 1.239 municípios em todo o país, destes, 77 estão em situação de risco; 375 em alerta e 787 considerados satisfatórios, representando um aumento de 31% com relação a 2011, onde 800 municípios foram pesquisados, revelam os dados do Ministério da Saúde.

Além dos oito municípios potiguares com risco de surto de dengue, o Ministério da Saúde também divulgou uma lista com outros quatro que estão em alerta por causa do índice de infestação – que varia de 1 a 3,9. São eles: Jaçanã (3,7); Cruzeta (2,9); Ceará-Mirim (2,7); e Caicó (1,6).

Promovido em parceria com as secretarias municipais de saúde, o LIRAa é considerado um instrumento fundamental para orientar as ações de controle da dengue, o que possibilita aos gestores locais de saúde anteciparem as ações de prevenção.

Os municípios classificados como de risco apresentam larvas do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis pesquisados. É considerado estado de alerta quando menos de 3,9% dos imóveis pesquisados têm larvas do mosquito, sendo índice é satisfatório quando está abaixo de 1% de larvas do Aedes aegypti. Dos 77 munícipios em situação de risco neste estudo mais recente, 58 realizaram o LIRAa pela primeira vez e 10 mantém a situação de risco, a exemplo de 2011.

Durante a apresentação do levantamento, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, fez um alerta para que os novos prefeitos não descuidem das medidas de prevenção e controle da dengue. “O LIRAa é uma espécie de fotografia da dengue nos municípios, mas o risco persiste e a ação deve ser redobrada nesse período de maior ocorrência da doença”, afirmou o ministro.

O próximo LIRAa, informou o Ministério da Saúde, deve ser realizado no primeiro trimestre de 2013 e contará com 43 mil aparelhos eletrônicos portáteis, que serão fornecidos por meio de uma parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para ler mais notícias do G1 Rio Grande do Norte, clique em g1.globo.com/rn. Siga também o G1 RN no Twitter e por RSS.

Domínio do Fato – Mais Notícias do Brasil

Brasil

More in Brasil

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato