Negócios

Planos de saúde devem gastar 35% a mais até 2030, diz instituto

Planos de saúde devem gastar 35% a mais até 2030, diz instituto

Os gastos das operadoras de planos de saúde no Brasil devem ultrapassar R$ 80 bilhões em 2030, segundo estimativa divulgada nesta terça-feira (27) pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). O valor equivale a um aumento de 35% nos recursos investidos em 2010, quando as operadoras dos planos de saúde suplementar dispenderam R$ 59,2 bilhões na área, de acordo com o instituto.

O motivo para a previsão de aumento de recursos é a projeção de elevação no número de beneficiários de planos nos próximos 20 anos, principalmente de idosos, afirma o IESS. O instituto, que diz produzir estudos de forma independente, é uma entidade sem fins lucrativos mantida pelas empresas operadoras dos planos de saúde.

A previsão do instituto é que o número de pessoas beneficiadas pelos planos de saúde cresça de cerca de 44 milhões de pessoas, em 2010, para 51 milhões em 2030. Boa parte desses novos incluídos nos planos serão idosos com 60 anos ou mais, de acordo com o IESS.

O número de idosos no país deve subir de 11% da população total, em 2010, para 19% em 2030, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) analisados pelo IESS. Para o superintendente-executivo do instituto, Luiz Augusto Carneiro, “o grande desafio é manter a sustentabilidade do setor, não necessariamente cobrar mais”.

“Está havendo uma mudança de foco no padrão assistencial, e o foco vai passar a ser mais na promoção da saúde do que no tratamento de doenças”, disse Carneiro.

Para ler mais notícias do Bem Estar, clique em g1.globo.com/bemestar/. Siga também o Bem Estar no Twitter e curta a nossa página no Facebook.

Mais Economina & Negócies em Domínio do Fato

Negócios

More in Negócios

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato