Tecnologia

Novo aplicativo de celular ajuda a controlar sono, dieta e forma física

Novo aplicativo de celular ajuda a controlar sono, dieta e forma física

Um novo aplicativo de celular serve como um “treinador pessoal” para monitorar a forma física, os exercícios, o sono e a dieta dos usuários, além de oferecer dicas de saúde e produtividade.

O aplicativo, chamado Larklife, reúne dados em uma pulseira sem fio e em tempo real para oferecer uma orientação individualizada, exibida por meio de um smartphone. O programa consegue deduzir, por exemplo, se a pessoa não está dormindo o suficiente e se o estilo de vida dela é sedentário demais, segundo os criadores do produto.

Larklife (Foto: Larklife/Reprodução )Larklife é uma pulseira americana que mostra dados de saúde em tempo real (Foto: Larklife/Reprodução )

“É um sistema que opera de modo não invasivo e permite que você tenha um treinador físico, de produtividade e sono, trabalhando para lhe ensinar o caminho mais fácil para melhorar a cada momento”, disse Julia Hu, presidente-executiva e co-fundadora da Lark, empresa com sede na Califórnia, nos EUA.

Depois de uma noite de pouco sono, por exemplo, o aplicativo pode sugerir um café da manhã com mais proteína, com base em pesquisas que afirmam que isso pode melhorar o foco mental de alguém que não tenha dormido o bastante.

Além disso, meia hora após uma sessão de exercícios, o “app” lembra ao usuário que ele deve beber alguma coisa, para se manter hidratado.

Esse software faz parte do mercado de tecnologia “wearable”, que deve dobrar de tamanho até 2014, de acordo com um relatório da empresa de pesquisa e análise Juniper Research. Os aparelhos desse tipo são usados no corpo do consumidor e muitos se conectam a aplicativos de celulares para exibir os dados recolhidos.

Ultimamente, há uma crescente oferta de aplicativos e aparelhos de saúde e boa forma no mercado, entre os quais o Nike+ FuelBand, Fitbit e Jawbone UP, mas Julia diz que seu produto oferece orientação em tempo real e não tem por foco contar calorias queimadas ou distâncias percorridas.

“Os dados têm grande importância como primeiro passo, mas a camada superior, que falta a todos os demais, é determinar o que esses dados querem dizer para o usuário”, afirmou a presidente da Lark.

A maior parte das pessoas, acrescentou Julia, não se interessa em reduzir seu tempo de percurso em 10 segundos, mas gostaria de perder alguns quilos, melhorar a produtividade e ter mais energia.

“Quando estamos desenvolvendo bons hábitos, é importante ter reforço positivo em tempo real”, disse a presidente da marca.

Para ler mais notícias do Bem Estar, clique em g1.globo.com/bemestar/. Siga também o Bem Estar no Twitter e curta a nossa página no Facebook.

Domínio do Fato Tecnologia

Tecnologia

More in Tecnologia

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato