Brasil

Polícia prende professor acusado de estuprar meninos

Polícia prende professor acusado de estuprar meninos

MidiaNews/Reprodu??o

Clique para ampliar

Delegada Alexandra Fachone (detalhe) acredita que h? mais adolescentes v?timas do professor

DA REDA??O

A Polícia Civil prendeu um professor de 62 anos, acusado de abusar sexualmente de sete meninos, cujas idades variam entre 12 e 14 anos.

Os adolescentes são alunos do projeto Associação Criança Feliz (Acriffe), localizada no bairro Cohab Sucuri, na região da cervejaria Ambev, em Cuiabá. O professor não tem nenhuma ligação com a entidade, segundo a Polícia.

Em depoimento na Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica), as vítimas confirmaram que foram estupradas por E. G. R., de 62 anos.

A prisão do professor ocorreu no fim da tarde de sexta-feira (23), dentro da Escola Estadual Barão de Melgaço, no bairro Dom Aquino, após ele ter a prisão preventiva decretada pelo juiz da 8ª Vara Criminal da Capital.

Segundo a delegada Alexandra Fachone, a prisão é o resultado de uma investigação, feita a partir de uma denúncia de que o professor receberia, frequentemente, em sua chácara, na região do Rio Bandeiras, alunos adolescentes do projeto Acriffe. Lá, os garotos permaneceriam por horas e, depois, sairiam com dinheiro ofertado pelo suspeito.

De acordo com a delegada, os meninos relataram que faziam sexo oral e anal com o professor. As investigações confirmaram a ocorrência de crimes de abusos sexuais e estupro de vulneráveis.

“De uma forma contundente, os adolescentes confirmaram os crimes, atribuindo ao professor a autoria, detalhando como os delitos eram cometidos, sempre em troca de dinheiro”, disse a delegada ao MidiaNews.

O projeto do bairro Sucuri oferece aulas de inglês, informática, música e esporte, dentre outras atividades, a crianças e adolescentes de baixa renda, na Cohab Sucuri.

Mais vítimas

A delegada Alexandra Fachone disse que as investigações ainda estão em andamento, devido à possibilidade de haver outras vítimas, e que deverão ser localizadas nos próximos dias.

Os policiais descobriram que o número de meninos que frequentavam a chácara nesse período seria ainda maior.

Ao ser interrogado, o professor negou os crimes, dizendo que se trata de “imaginação de adolescente”.

A delegada lembrou que o inquérito policial será concluído em 10 dias.

Um dos problemas enfrentados pelos policiais é o preconceito em relação ao abuso sofrido por meninos – muitos pais acabam não levando a denúncia até a Polícia, pois o filho ficaria exposto.

Com a prisão decretada, E. G. R. será encaminhado para uma unidade prisional da Grande Cuiabá.

Notícias do Brasil em Domínio do Fato – Veja Mais Aqui!

Brasil

More in Brasil

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato