Brasil

Mais de 500 ofertas foram excluídas da Black Friday Brasil

Mais de 500 ofertas foram excluídas da Black Friday Brasil

DO R7

Os consumidores denunciaram problemas de maquiagem de preço durante a megapromoção da Black Friday e mais de 500 ofertas foram excluídas do site oficial do evento.

Em entrevista exclusiva ao R7, Pedro Eugênio, CEO do Busca Descontos, portal de cupom de desconto que promove o www.blackfriday.com.br, afirmou que cinco lojas que maquiaram os preços foram banidas do site.

— Não aceitamos esse tipo de iniciativa e vamos continuar retirando do site as ofertas maquiadas e as lojas denunciadas.
Eugênio afirma que o consumidor precisa continuar denunciando as lojas que maquiarem os preços.


— O poder é do cliente. Ele não deve aceitar esse tipo de atitude. Basta não comprar nessas lojas e denunciar o problema.

MegapromoçãoA versão brasileira da megapromoção norte-americana Black Friday, realizada nesta sexta-feira (23) tem produtos com descontos de até 90%.

A previsão dos lojistas é a de que as vendas sejam quatro vezes maiores do que em dias normais. O evento deverá movimentar até R$ 135 milhões no comércio eletrônico neste ano, 35% a mais do que em 2011. Se a meta for alcançada, a data pode ultrapassar o Natal em vendas.

O site oficial do evento reúne mais de 300 lojas virtuais que terão preços promocionais durante 24 horas. Entre as empresas que vão participar do evento estão Americanas.com, Walmart, Submarino, Netshoes, Fnac e Ponto Frio. Os consumidores podem se inscrever no site para receber ofertas e ainda participar do sorteio de duas passagens aéreas da TAM.

Direito do consumidor

As compras feitas em períodos promocionais como a Black Friday devem seguir as mesmas regras de qualquer outro período.  De acordo com o diretor de fiscalização do Procon, Marcio Marcucci, o cliente deve redobrar a atenção em relação à garantia e aos prazos.

— Os consumidores têm direito à garantia de 90 dias em caso de defeito aparente. Nesse caso, tanto o fabricante quanto a loja são responsáveis pelo aparelho. Outra questão importante é sobre a garantia estendida, que deve ser informada ao consumidor para que ele decida se quer ou não pagar por isso. Se ela não for devidamente informada, é uma prática abusiva, de compra casada.

Notícias do Brasil em Domínio do Fato – Veja Mais Aqui!

Brasil

More in Brasil

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato