Brasil

AL realiza entrega de Comenda Cultural a personalidades de MT

AL realiza entrega de Comenda Cultural a personalidades de MT

AL/MT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso, por meio do primeiro-secretário, deputado estadual Mauro Savi (PR), realiza no dia 26 desse mês, Sessão Especial com o objetivo de homenagear a Cultura Brasileira. Na ocasião, os homenageados serão agraciados com a entrega da Medalha de Honra ao Mérito Cultural Lenine de Campos Póvoas. O título, segundo o parlamentar, é uma maneira de reconhecimento às pessoas que ao longo da trajetória de sua existência, contribuíram com o processo de crescimento e desenvolvimento da Arte e da Cultura do Estado.

“São muitas as razões que nos levam a denominar a medalha com o nome de Lenine Campos Póvoas. Figura que, aliás, contribuiu e muito com o nosso Estado. Além de ter sido Mestre na Universidade Federal de Mato Grosso, Lenine possuía uma experiência desmedida na administração pública. Entre as muitas funções exercidas, está a de deputo estadual por Mato Grosso. E hoje, empresta a Casa de Leis – que já foi sua também – seu honrado nome para a homenagearmos gente, que como ele, faz Mato Grosso ser grande e ao mesmo tempo mostram ao mundo que nossa cultura é missigenadamente forte e marcante, que respeitamos a diversidade e valorizamos o ser humano pelo que ele é”, considerou o parlamentar.

A experiência de Lenine na vida pública, como o próprio parlamentar citou, não se limita a apenas ter sido deputado estadual por oito anos. Quem conheceu Lenine e teve a oportunidade de trabalhar ao seu lado conta que ele foi capaz de impressionar a todos os seus conterrâneos com sua humildade. Dono de um conhecimento admirável, Lenine publicou o seu primeiro Livro aos 23 anos de idade. Comandou a Academia Mato-grossense de Letras por 10 anos e ainda ocupou a cadeira 33. Foi historiador e titular de mais de 30 obras. E ainda, fundador, ministro (hoje conselheiro) e presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Secretário de Administração, integrante do Instituto Geográfico e Histórico do Estado e outras funções que podem ser conferidas pelo seu perfil na internet e também no Instituto Memória da Assembleia.

A solenidade será realizada no dia 26 de novembro, às 19 horas, no Plenário das Deliberações “Renê Barbour”, na Assembleia Legislativa.

Confira abaixo quem são os homenageados:

Otaviano Costa – ator, jornalista e apresentador de Rádio e Televisão

Totia Meireles/Maria Elvira Meirelles – bailarina, cantora, professora de jazz e atriz.

Vanessa da Mata – cantora e compositora

Domingas Silva/ Dona Domingas – presidente do Grupo de Dança Flor Ribeirinha. ma das lendas vivas da dança popular mato-grossense

Grupo Musical Henrique, Pescuma e Claudinho – Com mais de 20 anos de carreira, o trio Pescuma, Henrique e Claudinho é hoje o maior representante do rasqueado cuiabano projeção no cenário nacional.

Gilberto Luiz Canavarros Nasser – pós-graduado em Física, produtor e diretor de teatro

Glória Albuêz – funcionária pública federal (aposentada), presidente do Instituto Terra Brasilis, ONG de consultoria que atua nas áreas de cultura, vídeo,
meio ambiente e indigenismo. Roteirista e diretora de documentários

Antônio Pereira da Silva/Sitó – artista plástico e escultor

Gentil Bussiki – advogado, radialista, jornalista, poeta e músico

Aline Figueiredo – escritora, crítica de arte e animadora cultural

Maria Hercília Panosso – bailarina, diretora do Grupo Caroline, vice presidente da Companhia das Artes e Associados e delegada do Conselho Brasileiro da Dança

Vera Algayer – artista plástica

João Batista de Jesus/ Bolinha – músico

Dalva Maria de Barros – artista plástica

Wlademir Dias Pinto – poeta, pintor e programador visual

João Francisco da Costa – artista plástico

Yasmin Jamil Nadaf – professora universitária, mestre e doutora em literaturas de língua portuguesa, com pós-doutorado em literatura comparada

Luiz Borges – cineasta

Manoel de Barros –É advogado, fazendeiro e poeta

Luiz Carlos Ribeiro – Advogado, dramaturgo, ator, escritor, funcionário público federal

Flávio José Ferreira – advogado, professor universitário, ator e diretor de teatro

Humberto Augusto Miranda Espíndola – jornalista, artista plástica, criador e difusor do tema bovinocultura

Gabriel Novis Neves – Fundador e ex-reitor da UFMT, médico e articulista

Júlio Cesar Freitas Coelho (Júlio Carcará) – Artista Circense

Abel Santos Anjos Filho (Habel Dy Anjos) – especialista em Semiótica, professor e coordenador de Ensino de Graduação do Curso de Licenciatura em Música do Departamento de Artes da UFMT. Renomado pesquisador e divulgador da Viola-de-cocho no Brasil. Compositor do “Hino à Bandeira de Mato Grosso”, da “Sinfonia Pantaneira”, dos Hinos dos municípios de Campo Verde, Mirassol D’Oeste e Santa Terezinha. Produtor e arranjador musical

Academia Mato-grossense de Letras – uma das instituições culturais mais antigas de Mato Grosso. Foi fundada pelo então presidente do Estado Dom Aquino Correia em 7 de setembro de 1921, como Centro Mato-grossense de Letras. Depois de 11 anos foi transformada em Academia. É contemporânea do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso. O espaço abriga ainda uma biblioteca e auditórios, consolidando-se como referência cultural e patrimônio histórico-cultural da capital.

Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso – é uma das mais antigas instituições culturais de Mato Grosso, fundado em 1919, por iniciativa do então Presidente de Mato Grosso Dom Aquino Correia. Tem por finalidade fomentar a pesquisa e a preservação histórico-geográfica do Estado

Secretaria de Estado de Cultura- Coord. de Preservação do Patrimônio Histórico Cultural – Tem como atribuição executar a política de preservação, conservação e proteção legal dos bens culturais, como edificações, sítios históricos e arqueológicos, museus, bibliotecas, bens móveis e imóveis, áreas de paisagem cultural, elaboração de projetos junto ao Ministério da Cultura e, em outros órgãos

Instituto do Patrimônio e Artístico Nacional/IPHAN – autarquia federal vinculada ao Ministério da Cultura, responsável por preservar a diversidade das contribuições dos diferentes elementos que compõem a sociedade brasileira e seus ecossistemas

Sesc/Casa do Artesão – Fundada em 1975, localiza-se em um prédio tombado pelo patrimônio histórico, onde, no início do século passado, funcionava o Grupo escolar Senador Azeredo. As antigas salas de aula hoje apresentam os diversos segmentos de artesanato.

Notícias do Brasil em Domínio do Fato – Veja Mais Aqui!

Brasil

More in Brasil

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato