Brasil

AL autoriza governo a contrair empréstimos de R$ 1,3 bilhão

AL autoriza governo a contrair empréstimos de R$ 1,3 bilhão

MidiaNews

Clique para ampliar

O governador Silval Barbosa, que ganhou autoriza??o da Assembl?ia para emprestar at? R$ 1,3 bilh?o

DA REDA??O

O Governo do Estado está autorizado a contrair empréstimos que somam R$ 1,3 bilhão. Nesta semana, deputados estaduais aprovaram cinco encaminhamentos do Executivo, que solicitavam autorização para o empenho dos recursos.

Os recursos poderão ser adquiridos por meio de convênios com instituições financeiras nacionais e internacionais.

Um dos valores mais vultuosos, R$ 460 milhões, serão aplicados na construção de pontes de concreto. Outros R$ 250 milhões serão revertidos para a recuperação de rodovias estaduais, enquanto R$ 63,9 milhões serão para investimentos na agricultura familiar e em agroindústrias.

Os pedidos de empréstimo do Governo do Estado sofreram resistência por parte de alguns deputados, como Zeca Viana (PDT) e Luciane Bezerra (PSB), que chegaram a pedir vista dos encaminhamentos – atrasando a votação em uma semana –, além de Ademir Bruneto (PT).

Segundo o petista, o governador Silval Barbosa está fazendo “tudo atravessado” e é preciso tomar cuidado com o endividamento do Estado, devido ao grande número de empréstimos pelos quais o Governo está adquirindo.

Na atual legislatura, somadas outras autorizações, os deputados autorizaram o Executivo a contrair empréstimos de cerca de R$ 5 bilhões.

“O governador Blairo Maggi, sistematicamente, reclamava das dívidas de antecessores que fizeram com que o Governo ficasse com sua economia engessada durante seis anos. Tudo isso, em um momento em que o Estado necessitava de contrapartidas em áreas importantes para o crescimento da economia estadual”, observou.

No entanto, o líder do Governo na AL, deputado Romoaldo Júnior (PMDB), defendeu as autorizações de empréstimo, enfatizando que são necessárias, por exemplo, para que sejam feitos investimentos em áreas como infraestrutura, e, sobretudo, nas obras da Copa do Mundo de 2014.

Para ele, os argumentos sobre um possível endividamento “pertencem ao grupo da oposição”.

Notícias do Brasil em Domínio do Fato – Veja Mais Aqui!

Brasil

More in Brasil

Informação com independência editorial.

Copyright © 2016 Dominio do Fato